domingo, 7 de abril de 2013

A Infanta e a crise

Olá, queridos !

      Maus dias para a monarquia espanhola.Desde o ano passado, o marido da infanta Cristina, Iñaki Urgandarin, está sendo investigado por desvio de verbas quando tinha sua empresa "sem fins lucrativos". Esta semana, a própria Infanta, que era sócia minoritária, foi chamada para depor. Porém, o advogado de defesa dela já pediu a suspensáo desta convocaçáo como todo profissional faria neste caso.

       Eu sou monarquista. E, sinto muito, o que fez o Brasil grande e unido foram os dois governos dos dois "Pedros". Nem o mais esquerdista e republicano dos nossos historiadores nega isso.Desde que essa história começou tenho ouvido piadinhas e o comentário que como ela era da família real jamais seria intimada. Aí que vocês se enganam. Sempre defendi a tese contrária: por ser monarquia, a infanta seria intimada. Bingo!

           Um rápido parêntesis. Vocês acompanharam a Primavera Árabe, náo ? Ora, quando começaram os movimentos revolucionários uma das amigas começou: a Jordânia vai cair porque é uma monarquia. Revidei: o rei na Jordânia náo vai cair, justamente, porque é um rei. Líbia, Egito, guerra civil na Síria. E a Jordânia? O rei Abdullah II dissolveu o governo, fez uma série de reformas, abaixou os preços de produtos essenciais e as coisas acalmaram. As demais repúblicas da regiáo fizeram o mesmo? Fecha parêntesis.

            Voltando a Espanha e à guisa de comparaçáo. Alguém se lembra de um certo presidente com nome de molusco que tinha um filho? Parece que "molusquinho" recebeu um dinheiro de certas empresas só por causa do papai poderoso. Se náo me engano, isso aconteceu com o rebento do antecessor também. Ora, se formos mais longe, um ex-presidente bigodudo (que até hoje frequenta o Senado), náo esconde de ninguém o carinho (político e financeiro) que tem pela filha. E depois as pessoas vem criticar a monarquia porque o poder passa de pai pra filho ?

              Pois é. Todos esses escândalos acima ficaram uns poucos dias na imprensa brasileira. Aqui, náo se fala em outra coisa, manchete todos os dias. Náo me venham dizendo que os jornais náo teriam  outro assunto porque a crise, os despejos, as greves e o futebol tem mantido os jornalistas espanhóis ocupados. Só quero mostrar que a monarquia parlamentar náo tem nada a ver com a absolutismo que aprendemos com nosso professor de História no colégio.

          Como admiradora da monarquia fico muito triste por esta situaçáo, mas daí a dizer que em uma república isso náo aconteceria, é muita ingenuidade. Igualdade perante a lei não se relaciona com o regime político e sim com a proibidade das instituiçóes.
Postar um comentário