sábado, 19 de abril de 2014

Essa tal de arte contemporânea

Olá, queridos!

   
Duas amigas vieram a Madri e foram bater perna. Visitaram o parque do Retiro e conheceram o Palácio de Cristal. No final do dia, quando nos encontramos, perguntei pelo itnierário e elas estavam maravilhadas com o lugar. Perguntei:

       - E aí ? Gostaram da exposição ?

      - Que exposição?

      - A do Palácio de Cristal. Ele faz parte do museu Reina Sofia e sempre tem alguma obra lá.

      - Ai! Estávamos tão cansadas que nem vimos nada. Sentamos nas cadeiras de balanço e descansamos um pouco...

     - Mas as cadeiras de balanço é que eram a exposição...

     
Nós três caímos na gargalhada! Mas instalações contemporâneas são assim. A proposta é tão vanguardista que a gente custa diferenciar o que é arte e o que é um simples objeto que nos proporciona descanso. No mais, trata-se da instalação da artista Dominique Gonzalez-Foerster, chamada "Grande Hotel". Através de cadeiras de balanço, livros e um gramofone, a autora nos leva à época dos grandes hotéis, ao repouso e nos faz refletir justamente sobre a o tempo (e a falta dele) na nossa sociedade contemporânea. E quer saber ? Acho que minhas amigas entenderam a intenção da artista corretamente!

www.rumoamadrid.com.br
Postar um comentário