segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Eleições para o Parlamento Europeu

Olá, queridos!

     
 Bem, não sei se já contei a vocês, mas também tenho a cidadania portuguesa. Só assim foi possível ficar na Espanha e também por isso agradeço ao meus avós
que saíram lá da Ilha Terceira para imigrar para o Brasil, ó pá.

       No entanto, isso também vai acarretar a minha primeira obrigação política. Todo cidadão europeu pode votar, se quiser, para prefeito da cidade onde mora. Dispenso essa dádiva. Há duas semanas, porém, chegou uma carta me comunicando que, como cidadã portuguesa longe do meu país, poderia votar para as eleições do parlamento europeu. O procedimento seria simples. Bastaria me inscrever pela Internet na "Oficina del Censo Electoral" e manifestar meu consentimento. Mais tarde seria enviado por carta onde deveria votar.

        Nem preciso dizer que já confirmei e irei exercer meu sagrado direito de votar. Ainda que o parlamento europeu esteja desacreditado - ninguém entende para o que ele serve na prática - estou achando o máximo participar da minha primeira eleição supra-nacional.

www.rumoamadrid.com.br
Postar um comentário