domingo, 10 de novembro de 2013

Greve de lixeiros

Olá, queridos!

           
Não greve mais incômoda que as dos profissionais de limpeza urbana. As de transporte provocam a imobilidade e as dos bancos, dor de cabeça. As de professores, nada. Madri vive hoje o quarto da greve dos lixeiros e esta não tem data para acabar. O resultado já é visível: lixeiras transbordando e muita sujeira na calçada. Mas o pior é que os próprios trabalhadores se encarregam de espalhar toda a porcaria. Para quê, gente? A paralisação de vocês transtorna a vida de todos democraticamente. Não é preciso mais.
Postar um comentário