quarta-feira, 20 de novembro de 2013

O 20 de novembro

Olá, queridos!

     
 Hoje na minha terra é dia da Consciência Negra e, já alguns anos, feriado. Até hoje não sei o que se deve fazer neste dia, pois nunca há nenhuma manifestação de grande porte. Enfim. Nada como um dia para repensar o quanto devemos aos negros que foram escravizados e mesmo assim plasmaram o Brasil. Para mim, o ideal seria uma palestra sobre algum aspecto da cultura negro-brasileira, roda de capoeira e samba.

       Aqui, na Espanha, o dia 20 de novembro é controverso. Em 1975, morria o general Franco, depois de comandar o país por mais trinta anos ao vencer a guerra civil. Não vou contar toda história aqui, mas até hoje tem gente que suspira por ele, critica tanto a esquerda quanto a direita, e hoje é o grande momento esperado pelos herdeiros, ao menos ideólogicos, do franquismo. Passeatas são organizadas, concentrações e os bairros amanhecem cheios de cartazes convocando para atos políticos. Como não poderia deixar de ser, o ponto nevrálgico é o Vale dos Caídos, onde repousa o caudilho. Os radicais de todas as cores se encontram ali e separados pela polícia ficam se insultando mutuamente em uma atitude educativa. Sei não. Prefiro a roda de capoeira.
Postar um comentário