quinta-feira, 10 de julho de 2014

A derrota vista da Espanha

Olá, queridos!

       É isso. Perdemos. Não, perdemos não. Tomamos uma surra como disse muito bem o jornal El País. Lembro-me que comentei que os espanhóis não ficaram exatamente surpresos por terem perdido da Holanda e sim pela quantidade de gols que levaram. Cinco era demais. Se fosse de 2x1 tava de bom tamanho e era algo normal. Para quê cinco ? Agora me identifico com eles perfeitamente.

       Desde que a Espanha foi eliminada ninguém mais acompanha os jogos. Os bares só enchem de gringos e dos amigos espanhóis que acompanham o expatriado. A copa acabou e ponto. Se a Espanha não está, não tem graça. Hora de rever o que se fez de errado e pensar na Eurocopa. Ainda encontrei solidários que diziam que torciam para o Brasil, mas não sabiam o horário do jogo. Gracias, mas não preciso desse tipo de ajuda.

       Na verdade, quem entende de futebol sabia que a seleção brasileira não tinha o padrão Fifa. Mas "o Brasil é o Brasil", cansei de escutar dos meus alunos que torciam para a verde-amarela. "A camisa pesa nas decisões", me diziam diante do meu ceticismo. Nem precisa falar. Quantas vezes vi o Flamengo capengar o campeonato inteiro e levantar a taça? Mostro aquele fabuloso gol de Pet em 2001 para todo mundo. O problema é que a Alemanha é a Alemanha, a camisa deles também é pesada e faltou combinar com o adversário para ele ser mais misericordioso.

       No mais, fui consolada por dois alunos, uma espanhola e um italiano, que me mandaram mensagens de ânimo. Gostei do consolo porque só quem mora no exterior sabe como é duro sofrer longe de casa.
     
Postar um comentário