domingo, 17 de agosto de 2014

A última viagem da fragata Mercedes - um tesouro cultural recuperado

Olá, queridos!

       
O Museu Arqueológico Nacional mostra a exposição "A última viagem da fragata Mercedes - um tesouro cultural recuperado" sobre a fragata Nossa Senhora das Mercedes que voltava do Vice-Reino do Peru carregada de moedas de ouro e prata, documentos, cobre, estanho, peles de animais e produtos vegetais. Afundada pelos ingleses no sul da costa portuguesa, em 1804, um dia antes de chegar à Espanha, o fato desencadeou a guerra entre Inglaterra e Espanha dentro do contexto da expansão do Império Napoleônico.    

         


A exibição começa trazendo todo o ambiente bélico da época, as alianças entre as potências e o papel que a Espanha jogava neste período. Atavés de quadros, vídeos e da réplica da fragata ficamos conhecendo um pouco mais da tensão que existia entre Napoleão e seus vizinhos. Outro recurso que encanta os visitantes é a tela de realidade aumentada onde podemos bombardear a Mercedes várias vezes.

         





A exposição recria em aquários como estavam dispostas os canhões e as moedas no fundo do mar. e assim, a saga da Mercedes não termina no século 19. Localizada por exploradores da empresa Odyssei, o tesouro que continha em suas arcas foi levado para os Estados Unidos sem autorização do governo espanhol. Começou, então, um longo processo judicial onde a Espanha desenterrou cartas entre o rei Carlos IV e seu ministro Mariano Godoy,livros de bordo, correspondência entre as diversas autoridades coloniais e do Reino, com o intuito de provar que o navio pertencia à sua Marinha, navegava sob bandeira espanhola e sua tripulação também era espanhola.

          O imbróglio judicial foi desgastante, mas um juíz americano deu ganho de causa a Espanha. O tesouro desembarcou em grande estilo em Madri em 2012 e a imprensa deu ampla cobertura, comemorando a carga que chegava com mais de duzentos anos de atraso.

Postar um comentário